Pellets…Lenha…ou ambos?

Pellets…Lenha…ou ambos?

 

 

Existe uma larga variedade de opções energéticas em equipamentos de aquecimento. 

A lenha é a fonte de energia mais antiga, e consequentemente, a mais utilizada pelo Homem. Os pellets são um composto da lenha, e graças às suas comodidades (referidas mais à frente) vão ganhando cada vez mais a atenção dos fabricantes e utilizadores de equipamentos de aquecimento. 

Hoje em dia, com a consciencialização das populações, existe um reforço na importância de optar, preferencialmente, por estas duas fontes de calor. Ambas possuem alto poder calorífico e são boas opções quando comparadas com soluções como o uso da eletricidade, gás e outras formas de aquecimento que se tornam poluentes, afetando, seriamente, o meio ambiente.

Por isso, se a sua indecisão está entre lenha e pellets, está num bom caminho!

Tanto a lenha como os pellets são 100% biomassa, isto é, ambos são recursos naturais renováveis, utilizados como fonte de energia, que têm impacto nulo no balanço das emissões de CO2 no planeta.

 

E porque são considerados biomassa? Acompanhe o raciocínio.

Durante o crescimento, as árvores absorvem o dióxido de carbono da atmosfera, convertendo-o em oxigénio, libertando-o. Durante a queima desta lenha, o CO2 libertado através dos fumos é exatamente a mesma quantidade que a árvore absorveu ao longo do seu crescimento. É também exatamente a mesma quantidade de CO2 que a árvore libertaria na floresta durante a sua decomposição. Ou seja, queimar biomassa, quer na forma de lenha, quer na forma de pellets, tem um balanço nulo na libertação de dióxido de carbono na atmosfera. Ambas as soluções são sub-produtos da natureza tendo, do ponto de vista ambiental, mais-valias muito semelhantes. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As semelhanças

 

Não só em termos de ecologia elas são semelhantes, na realidade, as vantagens da utilização entre uma e outra opção são praticamente as mesmas. Ambas são livres de aditivos químicos, portanto são completamente seguras ao nível de odores ou de fumo. Não têm data de validade, pelo que podem estar armazenados durante o tempo que for preciso, necessitando apenas de um local seco devido à fácil absorção que têm da água , que afetará a sua queima.

 

 

Lenha Vs. Pellets  Os pellets como uma evolução da lenha

 

As pellets são, na realidade, um subproduto da lenha, na medida em que não os consideramos um concorrente direto, mas sim uma evolução da lenha em si. E como todas as evoluções, esta apresenta naturalmente mais vantagens na sua utilização. 

Comecemos pela diferença óbvia: o tamanho.

Os pellets são pequenos cilindros com aproximadamente 6 mm de diâmetro e até 3 cm de comprimento. São o resultado da compressão de serradura e outros resíduos de madeira até uma densidade 4 vezes maior que a madeira com a qual é feita. São acondicionadas em sacos de 10 ou 15 kg garantindo assim uma facilidade e comodidade de transporte que a lenha não garante. 

Preço. Comparativamente com os equipamentos a lenha, os equipamentos a pellets são um pouco mais caros, mas é uma diferença que se amortiza em pouco tempo. São equipamentos de maior autonomia com sistemas automatizados para que não seja preciso intervir tão regularmente. A casa quentinha quando chega? Fácil! Basta programar o aparelho para que tudo seja feito automaticamente, nomeadamente a regulação da potência, a hora de ignição e quando quer o aparelho desligado. Os pellets têm também características termoquímicas superiores à lenha: maior teor de energia (5,0 kW/Kg vs 4,4kW/Kg da lenha) e menor teor de água (8% vs 50% água).  O equipamento a pellets está preparado para tirar deles o máximo partido, consegue gerir na perfeição a máxima eficiência com o mínimo de combustível, poupando dinheiro.

Sistema de alimentação. Quando o combustível termina, o equipamento emite um aviso. Enche-se o depósito e pode dedicar-se a outra tarefa que o sistema automático de alimentação faz o resto. À medida que é necessário, os pellets caem, não afetando o nível de aquecimento libertado para a casa.

 

Mas os prós não terminam no seu sistema de alimentação. Graças à vasta lista de vantagens deste tipo de granulado é que cada vez mais as ofertas de aquecimento se centram nesta opção de biomassa.

Indiscutivelmente, a lenha é uma forma de contemplação e relaxamento ao nível do aspeto visual. Contudo os benefícios dos pellets acabam por desequilibrar um pouco a balança quando os tentamos comparar. A tecnologia avança, as oportunidades são criadas, cabe ao cliente ter em consideração os vários aspetos e perceber qual a opção que mais se adequa ao seu dia-a-dia.